Home RSS Feed Siga-me Siga-me Escreva-me
Bem vindos! Welcome! Bienvenido! Benvenuto! Bienvenue! Willkommen! 歓迎! الترحيب! 歡迎! ! !

Clique e ajude a salvar vidas!!! Incentive a participação diária desta campanha !

A Primeira rede social totalmente Feminina

Porquês ???

Por que antigamente as pessoas viviam mais,tinham mais saúde?

As mulheres de "antigamente" quando davam à luz, ficavam 40 dias de "resguardo",na cama, e as comadres vinham à sua casa todos os dias,pegavam uma galinha caipira no "terreiro"(quintal para quem não sabe),e faziam uma canja que a parturiente tomava sem se queixar.Isso durante os 40 dias.Quando terminava o "resguardo",ela levantava-se, ia pra roça, carpir, plantar, cortar cana etc...,levando seu rebento pendurado à tira-colo.Deitava-o ali no mato e de tempos em tempos ia alimentá-lo.

Essa criança crescia, brincava na rua com os primos e vizinhos no chão de terra batida, estrepava (furava) o pé num espinho e quando vinha chorando a mãe dizia -"quando casar sara", na mesma hora a dor passava e lá ia novamente brincar.

fotos pé na lata

Pegava duas latas de leite, fazia um "furo" com pregos no fundo, fazia uma alça com o barbante pelo furo e segurava por dentro com o mesmo prego, subia na lata, colocava os dedos no barbante e andava com aquelas latas para baixo e para cima, fazia guerra de mamonas, tomava banho no rio, não tinha televisão, muito menos imaginaria o que é um computador, dormia ás 17:00 horas,acordava ás 3:30 e era feliz.Nunca se queixavam de nada.

Não se ouvia falar naquela época em Aedes aegypti, Colesterol, AVC, e tantas outras moléstias.Muitas pessoas passavam dos 100 anos de vida, tive a honra de conhecer várias, inclusive um parente, tem uma vivinha da "silva", trabalhando ainda.Essa não para. E adora carnaval.

Hoje em dia, com todas as facilidades da vida moderna, comidas congeladas, microondas, computador, celulares que com um toque do serviço mesmo você comanda sua casa, liga forno, acende luz, etc...Não se tem mais tempo nem para um bom dia ao vizinho que você nem sabe quem é, nunca trocou uma palavra, se esbarram em elevadores, em pontos de ônibus,`as vezes trabalham até na mesma empresa, mas não se conhecem. Até pensam:-"Parece que já vi esse rosto!"Mas o pensamento logo se esvai, porque já tem alguma ligação esperando.

Está cada vez mais cada um vivendo por si, não se senta mais na calçada na "fresca" da tarde pra botar a proza em dia, não se convida mais " vem depois tomar um cafézinho", não se pede mais aquela receita de bolo da comadre...

O que está acontecendo? Para onde caminha a humanidade?

Os maridos não conversam mais com suas esposas, não têm tempo, estão ocupados com o dólar, a crise, a empresa. As esposas por sua vez, quando percebem o afastamento do marido, sentem-se ofendidas, deixadas de lado, e fingem estar tudo bem, e ao invés de procurar conversar, entender, ser a companheira, se afasta ainda mais, quem tem dinheiro, vaí às compras, cabelereiros, enchem seus dias com futilidades...

Quem não tem dinheiro, fica ranzinza, desconta nos filhos suas frustrações, ou fica impassível vendo o mundo girar.

Teria ainda tempo para reverter tudo isso?

Qual seria a alternativa viável para que todos pudessem parar, sentar um pouco, assistir um filme com os filhos, conversar sobre outras coisas que não fosse a crise, o dinheiro, o emprego em jogo, as contas etc.. etc..?

Nostalgia?? Talvez.

Onde entra Deus em toda essa história??Esqueceram-se Dele.Infelizmente.

Se ao menos uma vez por semana os pais lessem um trecho do evangelho junto com sua família, conversassem sobre o que leram, trouxessem Deus para seus lares, muita coisa seria resolvida. Pelo menos no quesito paz de espírito.

Experimentem.Mal não há de fazer.

1 comentários:

KarolinaB disse...

Tô de promo até amanhã. dá uma passadinha lá ^^

bjus

Postar um comentário

Críticas são bem vindas,desde que construtivas,para evolução do blog,e minha própria.Seja criativo e tenha dicernimento.
Deixe seus comentários,suas críticas,elogíos,e assim que possível, responderei.Obrigada.

Loucos por Museus

Quer saber como está sua Energia Hoje?

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios