Home RSS Feed Siga-me Siga-me Escreva-me
Bem vindos! Welcome! Bienvenido! Benvenuto! Bienvenue! Willkommen! 歓迎! الترحيب! 歡迎! ! !

Clique e ajude a salvar vidas!!! Incentive a participação diária desta campanha !

A Primeira rede social totalmente Feminina

Clô, para os íntimos

Após alguns dias afastada do meu blog,cá estou novamente. Perdoem-me os seguidores, leitores desse humilde blog, mas sabem quando você tem um mundo de coisas para dizer, para colocar no blog e as palavras lhe faltam? Pois é, assim aconteceu comigo todos esses dias de afastamento.
Mas espero não mais me ausentar por tanto tempo.
A minha volta hoje, é para prestar uma homenagem à uma pessoa que eu sempre considerei autêntica, verdadeira, estrela,mas podia se dar a esse luxo:Clodovil Hernandes.
No Final da década de 60 início da década de 70, estava no auge aqui em São Paulo o nome de Clodovil Hernades, o estilista de 10 entre 10 estrelas.

Começou a carreira de estilista ainda jovem, aos 16 anos, quando um colega de classe sugeriu que desenhasse uns vestidos. Numa página de caderno desenhou 11 modelos e levou a uma loja no centro de São Paulo, aonde a gerente comprou seis modelos. O talento foi reconhecido por mulheres de variadas origens sociais, desde artistas, como Elis Regina e Cacilda Becker, a empresárias, como Hebe Alves (antiga proprietária das lojas Mappin)às famílias Diniz e Matarazzo . Em 1960 ganhou o primeiro Agulha de Ouro.

Consagrado como estilista nos anos 60 e 70, foi convidado a trabalhar na televisão, aonde também virou moda, permanecendo por mais de de quarenta anos; foi apresentador de inúmeros programas em diversas emissoras.

No programa TV Mulher da rede Globo fez um sucesso enorme,por que as pessoas que iam casar-se,debutar, iam ser madrinhas etc... escreviam para o programa dizendo o tecido que tinham comprado, dando suas medidas e Clodovil na hora, na frete das câmeras, desenhava o modelo de vestido que ficaria bem e com combinava com o tecido e medidas da pessoa e mandava o modelo de presente.

Se fosse necessário, ele botava a boca no trombone mesmo, dizendo o que era ridículo, feio, fora de moda etc...Nunca foi de botar panos quentes, de passar a mão na cabeça de ninguém,Era íntegro.E agora, simplesmente fez sua última viagem. Mas tenho certeza, onde estiver as mulheres de lá não serão mais as mesmas.

PAZ.

2 comentários:

KarolinaB disse...

oi! passei aqui pra fazer uma visitinha. saudades do clô e sua sinceridade de sempre!

bjos/t+

kattyy(Katia Regina) disse...

Obrigada pela visita Karol.
Queria pedir uma coisinha amiga,se vc seguia meu blog, depois das mudanças do Google, nã oaparecem mais os seguidores,por favor,você poderia excluir e depois incluir novamente como seguidora? Obrigada.
Beijos.

Postar um comentário

Críticas são bem vindas,desde que construtivas,para evolução do blog,e minha própria.Seja criativo e tenha dicernimento.
Deixe seus comentários,suas críticas,elogíos,e assim que possível, responderei.Obrigada.

Loucos por Museus

Quer saber como está sua Energia Hoje?

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios